Conto: Encontrei um Mineiro! E, acredite, foi lá em Minas Gerais!
4 setembro

Conto: Encontrei um Mineiro! E, acredite, foi lá em Minas Gerais!

– Dama da Noite é boa? – Perguntou um Senhor sentado ao meu lado.
– Sim, o Senhor gostaria de degustar? – Respondi já aproximando a garrafa para que ele ficasse a vontade.
– Gostaria. – Enquanto ele se servia, perguntou:
– Qual o Seu nome?
– Carlos.
– E o nome do Senhor?
– Jânio.

Estávamos numa feira de produtores de queijos minas artesanal, em Belo Horizonte. Aproveitei que a cachaça Dama da Noite estava participando e comprei uma garrafa para degustarmos ali no evento mesmo.

Até o momento da abordagem daquele Senhor éramos apenas dois grupos distintos, que se ignoravam dividindo uma mesma mesa .

O  Sr. Jânio é alto, cabelos brancos, aproximadamente 70 anos, fala contida. Estava bem agasalhado e usava uma bolsa estilo mini Samsonite. Um típico jovem na melhor idade.

Em poucos mais de 5 minutos já éramos amigos de infância. Eu, ele, seu filho e outros 4 amigos que me acompanhavam e também estavam à mesa.

Regados à Dama da Noite – envelhecida em Bálsamo – os assuntos, foram dos parreirais franceses aos canaviais no Norte de Minas.

“Causos”, boas risadas, queijo e cachaça. Melhor do que estar em Minas…é estar em Minas entre mineiros.

Olhei ao redor e vi que nossa mesa destoava das outras. A energia tava boa por demais! Lembrei do Guimarães: “É junto dos bão que a gente fica mió.”.

Pena que “o que é bom dura pouco” – esse ditado eu ainda não descobri o autor!

– Pessoal, eu me vou! – Disse o Sr. Jânio.
– Está cedo! – rolou em coro (Acho q até o povo do lado participou!).
– Estou aqui desde 12:00 e agora já são quase 17:00. Posterguei minha partida por culpa de vocês.
– Uma saideira, Sr. Jânio?
– Não! Já está bom! Bebida em excesso, costuma me dar “depressão alcoólica”. – Puro eufemismo!

Confesso que conhecer o Sr. Jânio me emocionou profundamente! Mineiro está ficando um “bicho” raro de se ver! Parece que estamos desaprendendo a arte de prosear.

Talvez a culpa seja das redes sociais que tanto trazem para perto quem está longe quanto distanciam quem está perto!

Talvez a culpa não seja de ninguém….ou talvez de todo mundo… inclusive minha por escrever e sua por estar lendo…..quando bom mesmo seria estarmos proseando.

5 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *